Quais os melhores anti inflamatórios?

Todo o processo de inflamação é gerado em grande parte por alimentos que são colocados nos nossos corpos. Com isto os alimentos enlatados, congelados e ensacados, que são altamente processados são estranhos para a flora natural do nosso organismo, a partir disto o corpo luta com produtos e gera níveis elevados de inflamação.

Os efeitos de inflamação de ordem crônica poderão variar de doença cardíaca a demência, bem como câncer e artrites. A maior parte das doenças auto imunes como por exemplo as doenças inflamatórias de intestino são ligadas as inflamações excessivas do organismo.

Para controlar os níveis de inflamação do corpo você poderá mudar a forma de comer, comer bem e também utilizar alguns medicamentos que podem fazer toda a diferença.

Melhores anti inflamatórios 

A Aspirina

A aspirina é um analgésico que possui uma venda sem prescrição médica, é o modelo mais antigo e mais barato de medicamento. A aspirina e outros medicamentos anti inflamatórios não esteroides podem bloquear as enzimas que são cruciais para a criação das prostaglandinas.

Em contrapartida a aspirina poderá agravar a asma, e os doentes que sofrerem de pólipos nasais tem tendência a desenvolver asma se tomarem aspirinas. A alergia ao medicamento pode gerar erupções cutâneas, ou ainda dificuldades graves na respiração. Em doses mais altas, a aspirina pode até mesmo gerar zumbidos nos ouvidos.

O Ibuprofeno

Em vários países o medicamento é recomendado e pode ser comprado livremente, como no Brasil, o ibuprofeno é um dos melhores anti inflamatórios existentes no mercado, mas ao mesmo tempo é importante que exista um bom controle médico antes de administrar este medicamento.

O paracetamol

O medicamento era inicialmente comercializado para dor e febre nas crianças, e se tornou um fármaco sem prescrição médica. Saiba que o Paracetamol é algo comparável a aspirina em seu potencial analgésico e sua ação antipirética, mas tem uma atividade anti inflamatória menor do que os medicamentos citados anteriormente.

Uma superdosagem do medicamento poderá por exemplo gerar uma lesão hepática irreversível, e doses menores poderão acontecer em períodos prolongados de tempo. É importante que o medicamento não seja consumido em excesso e apenas sob a recomendação de médicos.

Deixe um Comentário: